Funcionário fumante custa US$ 6 mil a mais por ano ao empregador

O Globo


Um funcionário fumante custa, em média, quase US$ 6 mil a mais por ano ao seu empregador em comparação com um não fumante. É o que mostra um estudo realizado por uma equipe de cientistas da Universidade do Estado de Ohio, com trabalhadores do setor privado que trabalham em diferentes áreas da economia.

Segundo a pesquisa, baseada nos custos gerados pela falta dos trabalhadores, perda de produtividade, pausas para fumar e custos com saúde, a estimativa é que cada trabalhador fumante custe ao empregador em média US$ 5.816 mais que aqueles que nunca fumaram. Esses custos variam entre US$ 2.885 e US$ 10.125 por ano.

No topo, continua a pesquisa, estão os custos dos intervalos para fumar, que representam um gasto, em média, de US$ 3.077 por funcionário fumante ao ano. O custo do excesso de faltas é estimado em US$ 517, e a perda de produtividade devido à dependência em nicotina, em US$ 462. Já o sobrecusto em termos de despesas com a saúde – para os empregadores com seguro próprio – se situam em US$ 2.056, já que estes profissionais são mais propensos a apresentaram uma taxa mais elevada de doenças pulmonar, cardíaca e vários tipos de câncer.

Segundo os cientistas, o estudo destina-se a ajudar as organizações a tomarem decisões no que diz respeito à sua política sobre o tabaco. Algumas empresas, não só as americanas, mas ao redor do mundo, já vêm adotando medidas, como proibir o fumo no local de trabalho ou impor aos fumantes uma cota extra para seu seguro de saúde. Outras simplesmente se recusam contratá-los ou licenciam os funcionários que não param de fumar após um determinado período, afirma Miquéias Berman, da Ohio State University, que liderou o estudo.

“Acredito que este é certamente um tema relevante para a discussão”, diz Berman, especialista em direito da saúde pública.

O estudo foi publicado pela revista Tobacco Control, que faz parte do grupo do British Medical Journal (BMJ). The Centers for Disease Control and Prevention estima que, nos Estados Unidos, 19% dos adultos fumam, e que 443 mil pessoas morrem prematuramente a cada ano devido ao uso do tabaco.

Deixe um comentário